DOI: http://dx.doi.org/10.25188/FLT-GT(ISSN2595-1971)v1.n2.2017.p14-28

 

 

RESUMO

O presente estudo exegético se debruça sobre o texto de Lv 19.13-14, um estatuto de lei apodítica, ou seja, um conjunto de mandamentos ou proibições do tipo “fazer” ou “não fazer”. O assunto dessas leis diz respeito ao convívio em sociedade, especialmente com as pessoas mais necessitadas ou que se encontrem em desvantagem social. A partir de uma metodologia exegética composta de quatro passos (textualidade, contextualidade, intertextualidade e atualização), procura-se extrair do texto impulsos para a pregação e para a atuação cristã na atualidade com relação aos temas do trabalho e da pessoa com deficiência.

 

 


PALAVRAS-CHAVE

Pobre. Compaixão. Levítico 19. 2/2017

.

 

JOÃO CARLOS DE SOUZA


João Carlos de Souza é graduado em Teologia pela Faculdade Luterana de Teologia (FLT) e em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). É candidato ao ministério pastoral na Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), e casado com Sabina Decker de Souza. E-mail: joao.souza@flt.edu.br.