DOI: http://dx.doi.org/10.25188/FLT-GaleriaTeologica(eISSN2595-1971)v1.n2.2017.p98-116

RESUMO

A situação política na qual o Brasil se encontra é de polarização. Diante disso, os cristãos geralmente não sabem como se posicionar e assumem posições opostas: ou se afastam totalmente de questões políticas, ou confiam em candidatos que afirmam seguir o Evangelho, mas não buscam saber se as propostas deles realmente estão de acordo com as Escrituras, como eles afirmam. Analisando a fundamentação bíblica em relação à política e também os posicionamentos oficiais da IECLB, este trabalho quer mostrar que, desde a criação, o ser humano é um ser político, criado a imagem e semelhança de Deus, chamado a cuidar do mundo em que vive e, por isso, precisa ser atuante na sociedade. Considerando que a prédica é formadora de opinião e caráter, o presente trabalho também tem por objetivo mostrar que a pregação tem a função de formar cidadãos politizados e apresentar meios com os quais a comunidade reflita suas posições políticas de acordo com a Palavra de Deus.


PALAVRAS-CHAVE

Igreja. Política. Prédica. IECLB

MAIARA JAQUELINE TAMIOZZO KAHL


estudante de Teologia na Faculdade Luterana de Teologia – FLT, natural de Ajuricaba/RS. E-mail: maiara.kahl@flt.edu.br.