DOI: http://dx.doi.org/10.25188/FLT-GaleriaTeologica(eISSN2595-1971)v1.n1.2017.p45-74

RESUMO

No contexto religioso brasileiro é proeminente a denominada “Teologia da Prosperidade”, seguida fervorosamente por muitos cristãos de várias igrejas. Contudo, a discussão sobre o tema da prosperidade é muito controversa, gerando confusão no meio cristão. Assumindo este fato como motivação, torna-se necessário elucidar o que é prosperidade. A fim de concretizar este propósito será realizada a pesquisa sobre o termo hebraico ṣlh (חלצ = prosperidade) no Antigo Testamento da Bíblia Sagrada, comparando-se seu significado com o teor dos ensinos de Kenneth Erwin Hagin sobre prosperidade. Os resultados da pesquisa e da comparação demonstram que a “Teologia da Prosperidade” não está em conformidade com o testemunho bíblico. O termo חלצ no AT aponta que prosperidade é realizar alguma tarefa ou algum plano com êxito.


PALAVRAS-CHAVE

Prosperidade, Teologia da Prosperidade, Kenneth Hagin.

JOELMIR SCHANOSKI


Graduado em Teologia pela Faculdade Luterana de Teologia – FLT. É pastor na Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB. Casado com Carolinne Schanoski e pai de Mathias. E-mail: joelmir.schanoski@flt.edu.br.